15/06/2012

Derivativos, uma jogatina mundial sem nenhuma regulamentação.


Por definição, derivativos são instrumentos financeiros cujo preço de mercado deriva do preço de mercado de um ativo/bem ou outro instrumento financeiro que lhe serve de referência. O instrumento ou produto derivativo é um contrato ou título conversível cujo valor depende integral ou parcialmente do valor de determinado ativo ou de outro instrumento financeiro.

Entende-se por mercado de derivativos como sendo o mercado onde são negociados estes contratos ou títulos padronizados (Exemplos: Mercados futuros de milho, soja, boi gordo, dólar, petróleo, etc.). O mercado de derivativos tem como principal função disponibilizar ferramentas para o gerenciamento de riscos, ou seja, transferência de riscos inerentes aos ativos nos quais são baseados entre as partes contratantes.

Mas na realidade, um derivativo nada mais é do que uma aposta legal (contrato) cujo valor deriva de outro ativo, como o valor futuro ou atual de títulos de petróleo, do governo ou qualquer outra coisa. Quando você adquire um derivado, você está comprando uma opção (e não uma obrigação) de comprar petróleo, por exemplo, daqui a 6 meses com base preço de hoje / pelo preço acordado, esperando que o petróleo vai estar mais caro no futuro. (Se você achar que ele estará mais caro daqui a 6 meses).

Um derivativo também pode ser usado como um seguro, apostando na variação do valor de um determinado em uma determinada data. Assim, é um sistema de apostas tão grande como um Casino, só que em vez de apostar em cartões e roletas, você aposta em valores futuros e desempenho de praticamente qualquer coisa que tenha valor. O sistema não está regulamentado e você pode comprar um derivado de um derivado existente, o que transforma o sistema em uma imensa bola de neve mundial.

A maioria dos bancos grandes tentar evitar que os pequenos investidores tenham acesso ao mercado de derivativos com base na existência de um risco muito grande. Nenhum economista no mundo sabe exatamente como funciona este sistema, sabe-se apenas que os derivativos são negociados em microssegundos por computadores, por isso nós realmente não sabemos o que pode provocar um acidente, ou quando isso pode acontecer, mas considerando a crise financeira global este sistema está atravessando tempos difíceis, temos certeza de que será catastrófico para o sistema financeiro mundial uma vez que os 9 maiores bancos listados abaixo detém um total de $ 228.720.000.000.000 (Duzentos e vinte e oito trilhões e setecentos e vinte bilhões de dólares) em Derivativos - Cerca de 3 vezes toda a economia mundial. Nenhum governo no mundo tem dinheiro para resgatar esta quantia.

O tamanho das apostas de cada Instituição Financeira


01. Bank of New York Mellon (BNY)


O BNY tem uma exposição de 1,37 trilhões de dólares em derivativos e é um dos bancos considerados "grandes demais para se deixar falir" (TBTF). Atualmente está enfrentando (entre outros) processos de fraude e quebra dos termos de contrato movidos por fundos de pensões de Los Angeles e Nova Iorque.

* Veja, na foto ampliada, uma comparação gráfica do volume dessa dívida, em cima de cada palete estão empilhados 100 milhões de dólares!

02. State Street Financial


O State Street Financial possui uma exposição de 1,39 trilhões de dólares e, tal como o BNY, está enfrentando processos movidos pela Procuradoria Geral da Califórnia (entre outros). Ele também é uma instituição financeira classificada como (TBTF).

03. Morgan Stanley


O Morgan Stanley possui uma exposição de 1,722 trilhões de dólares e também é classificado como (TBTF). O Vice Presidente da instituição mandou colocar uma placa em seu Porsche Cayenne Turbo com a frase "2BG2FAIL" - Too big to fail - Muito grande para falir e foi descoberto que 250 milhões de dólares da instituição financeira foram transferidos para uma empresa chamada Waterfall TALF Opportunity - dirigida por esposas de funcionários graduados do banco.

O Morgan Stanley já recebeu uma ajuda secreta do Banco Central (FED) norte americano no valor de 2,041 trilhões de dólares.

04. Wells Fargo


Possui uma exposição de 3,332 trilhões de dólares e também é outro banco com a classificação (TBTF). Foi multado pelo FED em 85 milhões de dólares por fraldes cometidas em operações de crédito, ainda foi multado em 110 milhões de dólares por permitir operações ligadas ao tráfico de drogas e ainda 50 milhões de dólares por deixar de monitorar uma transferencia que foi ultilizada para transportar 22 toneladas de cocaína.

Deixaram também de monitorar o equivalente a 378,4 bilhões de dólares de transferencias bancárias mexicanas, operações estas geralmente ligadas aos cartéis de drogas mexicanos.

O Wells Fargo também recebeu uam ajuda secreta no valor de 159 bilhões de dólares do FED.

05. HSBC


O HSBC (Hong Kong e Shanghai Banking Corporation Limited), com matriz em Hong Kong, possui uma exposição de 4,321 trilhões de dólares.

Você vai encontrar o HSBC trabalhando muito em conjunto com o JP Morgan Chase. Ambos, HSBC e JP Morgan Chase tem forte interesse em ouro e metais preciosos e ambos estão freqüentemente envolvidos em escândalos financeiros.

Ultimamente HSBC foi processado por supostamente canalizar mais de 8,9 bilhões dólares americanos para o maior esquema de "Pirâmide Financeira" da história - um golpe comandado por Bernie Maddof.

HSBC (junto com o JP Morgan Chase) foi processado por suposta manipulação nas cotações internacionais do ouro e da prata, parcialmente por meio de derivativos de metais preciosos e obtendo com isto lucros de bilhões de dólares. O Estado do Havaí, está processando HSBC (e outros bancos) práticas de empréstimos de crédito enganosas.

Já o DZ Bank, da Alemanha, está processando o HSBC (e JP Morgan) por práticas enganosas na venda de seguros contra empréstimos duvidosos e o
HSBC também está sob investigação por lavagem de bilhões de dólares.

06. Goldman Sachs


A Goldman Sachs possui uma exposição de 44,192 trilhões de dólares e tem vantagem sobre outros bancos porque tem ele mantem uma incrível rede de conexões no governo dos EUA. Um monte de ex-funcionários do Goldman Sachs ocupam posições de alto nível dentro do governo dos EUA (Gráfico).

A Goldman Sachs é o principal doador para a campanha do atual canditado republicano Mitt Romney e um dos maiores da campanha de Obama.

O ex-CEO da Goldman Sachs, Henry Paulson tornou-se o Secretário do Tesouro no governo de Bush e durante a crise financeira de 2008 foi o autor do projeto de lei que disponibilizou 700 bilhões dólares para o resgate da economia americana.

Mas esse poder de fogo secreto não se resume apenas a América, com o auxílio de conexões influentes a Goldman Sachs conseguiu livrar-se de uma multa de 10 milhões de libras de um projeto de lei sobre evasão fiscal no Reino Unido.

O banco foi multado em 22 milhões por compartilhamento de informações privilegiadas com clientes especiais do banco e ajudou Grécia ocultar sua dívida fornecendo empréstimos secretos ao País.

A Goldman Sachs recebeu uma ajuda de emrgencia secreta de 814 bilhões de dólares do FED, alem disto recebeu 10 bilhões de ajuda do TARP 2008 e no mesmo ano destinou quase 11 bilhões de dólares para o pagamento de bonificações a seus funcionários - cada funcionário recebeu em média 324 mil dólares.

07. Bank of America


O Bank of America (BofA) possui uma exposição de US $ 50,135 trilhões de dólares em derivativos. O BofA vem lesando o contribuinte norte americano desde 06/2011 quando passou a transferir os seus derivativos, num total de 53,7 trilhões de dólares, para contas asseguradas peloo governo norte americano.

Em 12/2011 o BofA enfrentou sérios problemas de caixas que foram contornados com a aplicação de 5 bilhões de dólares feitas pelo bilionário norte amaericano Warren Buffett e da venda de sua participação no China Construction Bank por 1,8 bilhões de dólares.

O Bank of America (BofA) teve um prejuizo de 31 bilhões em empréstimos habitacionais e o banco continua envolvido em outros milhares de contratos.

O Bank of America (BofA) recebeu um empréstimo de emergencia secreto de 1,34 trilhões de dólares do FED.

08. Citibank


O Citibank possui uma exposição de US $ 52,102 trilhões de dólares em derivativos. Em 2011 foi condenado a pagar uma multa de 285 milhões de dólares para um grupo de investidores que adquiriu títulos da dívida hipotecária indicados pelo banco, que no momento da venda apostava na desvalorização destes iminente deste papéis.

O Chefe de Gabinete do governo Obama, um ex-funcionário do Citibank, recebeu 900 mil dólares de bonificação do banco apenas 2 semanas antes de assumir o seu posto na Casa Branca, fato ocorrido depois que o banco recebeu um socorro de 45 bilhões de dólares do FED.

O Citibank também recebeu uma injeção secreta de 2,513 trilhões de dólares da Reserva Federal norte americana.

09. JP Morgan Chase (JPM)


O JP Morgan Chase possui uma exposição de US $ 70,151 trilhões de dólares em derivativos, um valor que corresponde a aproximadamente o tamanho da economia do mundo inteiro.

O JP Morgan Chase é acusado de espalhar rumores no mercado para poder adquirir de 50-80% do mercado mundial de cobre e é também acusado de manipular o mercado de prata e de aluminio para poder lucrar bilhões de dólares.

O JP Morgan Chase recebeu 25 bilhões de dólares do contribuinte repassados pelo FED, mas ao invés de emprestá-los a seus clientes usa essa dinheirama toda para esmagar a concorrencia.

O JP Morgan Chase também recebeu uma injeção secreta de 392 bilhões de dólares do FED e no ano de 2012 teve um prejuízo de US $ 2 bilhões em apostas com derivativos "mal executadas".

10. Exposição das 9 Instituições Financeiras - 228,72 Trilhões de dólares


Não há governo no mundo que tenha essa dinheirama toda, um volume que corresponde a aproximadamente 3 vezes toda a economia mundial. O mercado não regulamentado representa um enorme risco financeiro; a corrupção e a imoralidade dos bancos torna a situação ainda pior.

Talvez a solução steja nas chamadas "Cooperativas de Crédito" que funcionam como bancos, mas são obrigadas a investir todos os seus lucros para proporcionar aos seus membros menores taxas e melhores serviços. Eles não têm que se preocupar com os acionistas ou ter derivativos para comprar e vender.

Fique de olho nas notícias para "crise dos derivativos", mais cedo ou mais tarde será uma crise inevitável com a queda do valor atual da maioria dos ativos reais.

Mais informações sobre "Derivativos" você pode obter nestes dois locais:
BMF&Bovespa
Wikipédia Derivativo


Categorias: ,

0 comentários:

Postar um comentário